segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Cais dos Botirões, Aveiro

Já não desenhava à algum tempo em Aveiro, e este Domingo o céu azul prometia uma boa manhã para puxar do caderno. Sol a mais até! Era tal o reflexo na página branca que não conseguia ver o risco do lápis. Desenhei novamente o Cais dos Botirões desde o lado do mercantel, gosto imenso deste casario de cores vibrantes. Fique a saber por um curioso que passou, que este canal da ria está dividido ao meio,metade do Cais dos Botirões, metade do cais do Mercantel :)


6 comentários:

Luís Ançã disse...

Muito bonito.

Suzana disse...

Obrigado :)

nelson paciencia disse...

Já te disse no blog dos USK, acho este desenho incrível. Quem me dera conseguir controlar aguarelas com esta leveza e expressividade. Sou um bocado abrutalhado quando meto cor nos meus desenhos de arquitectura, e nunca fico contente com o resultado. Acho que é porque sou pouco paciente, e esse deve ser o segredo. Parabéns uma vez mais.

Suzana disse...

Obrigado Nelson :)De facto o tempo despendido faz a diferença nos resultados e a insistência também, comparando com a minha primeira aguarela à 2 anos atrás vejo que evolui bastante, mas de longe estou contente com os resultados! Mas de facto paciência não me falta, demorei 3 horas com este desenho e um senhor que passou por mim no início e no fim do desenho perguntou-me: -"sabe como é que isto se chama?" - "Cais dos Botirões" disse eu - " Não, é muita paciência!!" :)

Paulo Gordinho disse...

Passei por aqui à procura de outra coisa, mas não consegui deixar de admirar o fantástico trabalho. Cagareu de gema e curioso destas coisas já vi bastantes representações dos locais, mas nenhuma assim. Parabéns! Estão fantásticos!

Suzana disse...

Obrigado Paulo, fico contente por saber que este desenho desperta tantos elogios e ainda mais por alguém a quem o lugar tem um significado especial:D