quarta-feira, 20 de junho de 2018

Canal de São Roque, Aveiro

Ontem fui dar uma caminhada ao fim da tarde, apanhei uma caneta e um caderninho leve e lá fui. A ideia era de fazer por merecer o desenho, só depois de uma hora de caminhada é que podia desenhar! Foi ao fim de meia hora... já não foi mau!

De um dos lados do canal pus-me a observar um armazém de sal ainda em funcionamento, creio que é o único, os antigos que ainda existiam e que eram património de interesse municipal, foram deixados ao abandono até ruírem completamente. Ao longo do canal, vão se vendo edifícios que tentam recriar o conceito formal dos armazéns, tanto pelas linhas como pelos materiais, as ripas de madeira. Um bocadinho mais ao lado desse armazém existe um edifício que creio que é um bar e um outro mais pequeno que parece um mini armazém, não tenho a certeza para o que é usado... Ao lado um mural evoca a salineira e o marnoto, trazendo-nos à memória tempos passados.

Sentei-me para desenhar este conjunto, a caneta não era a que pensava ter apanhado...uma papermate de feltro... mas a ver como consigo tirar partido dela! Gostei do resultado :)

Gente da Beira-Mar

Já no final mas fiz uma pequena participação no projeto da Anabela Salgueiro, Encontros com Arte em Comunidade no Bairro da Beira-Mar. Enquanto a Anabela entrevistava os participantes desta iniciativa eu fazia o registo em desenho das pessoas.





segunda-feira, 18 de junho de 2018

Ria de Aveiro

Ao longo do passadiço que começa em Esgueira e se prolonga por 23km até Estarreja, há muito de Ria para se respirar e contemplar...

(...eu ainda só fiz 5km :D e desta vez regressei com escaldão nos braços que é para aprender a ter juízo! )

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Concerto Filho da Mãe

Um excelente concerto no Teatro Aveirense.
(Os pontinhos não são pulgas, é mesmo um cenário mal resolvido :D)



Celebrar Sibelius na Casa da Musica


quarta-feira, 13 de junho de 2018

Em viagem

Alguns dos últimos desenhos feitos a caminho de algum lado!






sábado, 26 de maio de 2018

XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica - parte V

No ano passado já tinha desenhado Os Homens de Musgo de Berjar, Salamanca, mas não resisti a voltar a fazê-lo, é um trabalho fantástico de caracterização e vê-los a avançar lentamente pelo desfile sob o pico do calor faz merecer novo registo.

Creio que por coincidência este ano praticamente só desenhei grupos espanhóis, seguiram-se El Toro Morales de Valverde, os Jarramplas de Cárceres e os Mascaritos  D'Ovieu.





sexta-feira, 25 de maio de 2018

XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica - parte IV

Este ano consegui ir à zona onde os mascarados se preparam e estar na zona que antecipa o desfile, foi uma grande confusão mas muito engraçado, com muita animação e tropelias :)
Optei por fazer os desenhos no local com alguns apontamentos e deixar a cor para um local mais sossegado.

Acabei por optar desenhar mascarados que não tinha registado no ano passado, há sempre novos grupos a participar, estes foram o grupo do Carnaval Hurdano da Estremadura, de Espanha.






quinta-feira, 24 de maio de 2018

XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica - parte III

Ao fim da tarde de sexta feira a musica tradicional Irlandesa dos Bregia subiu ao palco :)


quarta-feira, 23 de maio de 2018

XIII Festival Internacional da Máscara Ibérica - parte II

Os animadores do "Entroido de Semede" da Coruña, Espanha, estavam a animar a zona onde se faziam ensaios para os concertos a acontecer na sexta feira ao final do dia, e acabei por fazer um registo meio desastrado das personagens, isto porque o material caia por todo o lado, já tinha pessoas a segurar o estojo e a apanhar canetas... isto não vai resultar assim :p. Depois fui-me sentar mais sossegada no stand de Valongo para conhecer as suas personagens, que são das comemorações do São João.